Brasil

Divulgado o 3º Levantamento da Safra 2021 do café - Confira os dados

Publicada em 23/09/21 às 11:31h - 190visualizações

por JP Nunes -Minuto em Brasília


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Embrapa)

O Brasil deverá produzir aproximadamente 46,9 milhões de sacas de café beneficiado. Este é um dos dados do 3º Levantamento da Safra 2021 do produto, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento nesta semana.

Os números divulgados essa semana representam uma diminuição de 25,7% na produção em relação ao resultado da safra de 2020. Já a área em produção, é estimada em 1,8 milhão de hectares, 4,4% menor que na safra 2020.

O levantamento da Conab foi realizado em um momento em que mais de 95% das áreas plantadas já foram colhidas. O resultado da pesquisa de campo confirma, portanto, uma redução considerável na produção, em comparação à safra 2020, que foi considerada recorde.

O café é uma das culturas que possui a característica da bienalidade. Isso significa que em um ano a cultura produz um maior número de frutos, o que exige da planta mais nutrientes. Já no ano seguinte ela recompõe suas estruturas vegetais e de reservas, reduzindo sua produção. Por causa da bienalidade negativa que ocorre neste ano, os efeitos fisiológicos nas lavouras ficam menos potencializados na fase de produção, especialmente para o café arábica, que é mais sensível ao fenômeno se comparado ao café conilon.

Além dos efeitos fisiológicos da bienalidade negativa, observados em diversas regiões produtoras neste ciclo, os motivos para a redução também incluem, é claro, as condições climáticas adversas de seca em muitas localidades e as fortes geadas, que ocorreram nos meses de junho e julho. Estes fatores influenciaram tanto para redução do rendimento médio, como a diminuição da área em produção.

Neste contexto, a produção de café arábica está estimada em 30,7 milhões de sacas, isso representa uma redução de 36,9% se comparado ao volume produzido na safra anterior. Já o conilon teve uma tendência inversa, com aumento de 12,8% sobre o resultado obtido em 2020, com produção de 16,15 milhões de sacas.

Os dados para Minas Gerais seguem a tendência nacional, o estado deverá produzir 21,4 milhões de sacas, o que representa uma redução de 38,1% em comparação a 2020. O estado é seguido pelo Espírito Santo, São Paulo e Bahia.

O único estado que mostrou tendência diferente dos demais foi o Mato Grosso, que teve um aumento de 22,6% na produção em relação à safra anterior. Segundo a Conab isso pode ter como razão uma mudança no sistema de produção do grão no estado, que passa por transformações, com o predomínio de novos materiais propagativos e maiores investimentos na cafeicultura estadual. Além de não ter sofrido com as geadas do meio do ano.

Confira os dados completos através dos downloads:

Boletim de Café - Setembro de 2021

Tabelas de dados - Produção e análise de mercado de Café





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 35 998694549

Visitas: 1457369
Usuários Online: 15
Copyright (c) 2021 - Rádio e Tv Resende Web